segunda-feira, 18 de maio de 2009

Dalí










Visitar a casa de Salvador Dalí , era um sonho antigo. Não porque admire o ser humano que foi (bem longe de assim ser, pelas mais variadas razões), mas pela sua genial loucura criativa...pela sua pintura, pela sua vasta obra. Pisar o mesmo chão, tocar nos seus sofás, encostar-me às suas oliveiras, ou apreciar a mesma linda paisagem, superou as minhas expectativas. A união das 7 barracas de pescadores que deram origem à mais do que original casa, resultou em recantos só imagináveis por um artista daquela categoria.

Tinha lido na net que a visita não era guiada, o que apesar de estranhar, me agradou imenso. Porém, a situação era bem diferente: cada piso da casa tem um guia e todos tratam de acelerar a visita, atendendo a que entram apenas 8 pessoas a cada 10 minutos. Ora, para que quem vai entrando não se encontre com quem lá está, há que despachar (e rentabilizar). Para azar meu, calhou-nos um grupo de franceses que não se detinham em pormenores e os guias aproveitaram.
O desejo de "sentir" o espaço, não passou disso, no que respeita ao interior da casa. Nos jardins e zona da piscina, é permitido permanecer o tempo que se quiser (ao menos isso), mas mesmo assim soube-me a pouco e (como sempre) reclamei. Adiantou? Claro que não!

Mas a chuva vingou-se por mim, embora nos inocentes. Já tardava, atendendo ao céu carregado, mas temperatura amena. Deixou-nos permanecer nos jardins e zona da piscina o tempo que nos apeteceu e largou as primeiras gotas quando voltámos ao carro. A partir desse momento até à entrada no avião 4 horas depois, choveu torrencialmente.

Se o S. Pedro também "opera" na Costa Brava, gràcies!

14 comentários:

Luna Tic disse...

Olaaaaaaaaá amiga =D que bom que estás de volta e em força. Muito boa sorte para esta nova fase de vida...

Eu cá continuo pelas ruas do desemprego. Enfim, terminei o curso numa péssima altura... e que curso fui eu escolher.

Obrigado pela sugestão do livro ;)

Beijinhos*

By myself disse...

Luna:
Também eu fiquei desempregada ao fim de uma carreira de 25 anos, no pior ano em que tal podia ocorrer. No entanto, há que acreditar. Se eu, com 47 anos consegui, tu vais conseguir de certeza. Pode ser que a espera compense. Afinal não acabaste assim há tanto tempo...Eu sei: parece-te uma eternidade! Quem sabe o Notícias não se esqueceu da tua competência e dedicação...

Beijinhos e boa sorte

A disse...

Adorei as fotos, não conheço a casa de Dali (ainda), está na lista.
Vou colocar tb alguma coisa de Berlin lá em "Casa" ;), não sei se já lá estiveste, caso não tenhas estado tenho a certeza que vais adorar ;)
Beijos

Micas disse...

o último comentário é meu :)

By myself disse...

A/Micas:

De facto é linda a casa. Para Berlim vou no dia 09 Junho. Não tenho um fascínio especial pela Alemanha, mas estou curiosa sobre Berlim.

Beijinhos

Anónimo disse...

Boas querida aqmiga fico contente de saber que as coisas estam a correr bem. Parabens no novo emprego e um burolhao de sorte.
Adorei as fotos vou dizer a Raquel para ir visitar agora quando ela for para Barcelona.
Tem um bom fim de semana e ve se apareces par falarmos um pouquinho.
CP

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Fiquei aqui feito cirança, olhando essa imagens e imaginando Dali em cada canto dessa casa... já fui na casa de Pablo Neruda, tirei algumas fotos[ mesmo não podendo] e senti a mesma sensação de agora... muito lindo.

Beijo grande.

Rebeca

-

Oliver Pickwick disse...

Por certo São Pedro também gosta de Dali. É um dos maiores artista de todos os tempos, pois desenhava com o mesmo calibre de um Rafael ou Rubens, mas com a criatividade nas nuvens.
Um beijo!

By myself disse...

Olá amiga:
Não sei o que é um burolhão, mas deve ser "muito". Não me digas que é mais uma inovação do moreninho Obama.
Rspero que a Raquel vá a casa do Dali, pq vai adorar. esmo sendo um pouco longe de Barcelona, vale a pena o desvio, com passagem por zonas lindas como Roses, por ex. com água bem quentinha.

Beijocas.

By myself disse...

Rebeca:
Eu fiquei feita criança insatisfeita. Apetecia-me fazer uma cena das grandes. Ver não chega quando estamos no sítio de um ídolo nosso. Apetece ficar, imaginar, sentir...O problema é que nem vale a pena repetir, pq dentro da casa é mesmo rápida a visita. Mesmo assim, adorei, claro.

By myself disse...

Oliver:
Como disse, não o admirava enquanto ser humano, pelo temperamento e não só. Agora quanto à vasta obra, é para mim o maior e mais louco dos pintores.
Beijinho

Micas disse...

Tb fiquei a uns 10m a pé da "Alex", os meus amigos berlinenses moram na Schönhauser Alle. Se alugares carro, vais ver que é super fácil de conduzir em Berlim, bem e para quem está habituada a conduzir no Porto..., mas eu aconselho-te outra coisa, eu fui de carro mas nem peguei nele, a melhor opcção é comprares um bilhete na Bahn "Tageskarte", pagas 6,50€ e podes circular durante 24h em todos os comboios, metro, autocarros, que passam de 15 em 15m. podes comprar na estação na Alexanderplatz e pedes o mapa da rede, é super fácil e não terás qualquer complicação, porque carro tb é fácil o pior é depois arranjares estacionamento...
Se precisares de mais dicas envia-me um mail ok? ;D)
Beijinho

Micas disse...

Já te respondi ;)

By myself disse...

Micas:
Eu tb ;)

Beijinho e obrigada